Bem-Vindo ao Nosso Play, o seu portal de entretenimento!

Bem-Vindo ao Nosso Play, o seu portal de entretenimento!

Maior feira voltada para o setor profissional da América Latina apresentou palestras e
workshops com importantes profissionais do visagismo, tricologia e manicure

Oleozonioterapia, detergentes enzimáticos, sprays capilares
contra cloro, pranchas e secadores com propriedades hidratantes, além de fitas que indicam se
a autoclave foi feita corretamente: essas são algumas das grandes novidades apresentadas no
segundo dia da Hair Brasil, no Expo Center Norte, em São Paulo.


Novidade no setor de tratamentos capilares, o lançamento das Escovas Roger, “Bye Cloro”, é
um spray detox que retira 100% do cloro do cabelo e ajuda a neutralizar a ação de metais para
a descoloração dos fios. As marcas Terra Fértil e GA.MA Italy apostam em secadores de cabelo,
pranchas e modeladores de cachos tecnológicos. No caso da Terra Fértil, o secador Dragon tem
luz de íons (azul) para selar as cutículas capilares e amenizar o frizz; já a linha Essencial Oils da
Ga.Ma conta com secador, prancha e modelador, que têm infusão de óleo de coco e amêndoas
termoativada, aplicada em sua pintura, ou seja, que libera as propriedades desses óleos nos
cabelos durante o uso.


Ainda no campo dos óleos essenciais, destaque para os tratamentos terapêuticos e estéticos
com ozônio, a oleozonioterapia. Segundo Julio Teitê Figueiredo Júnior, especialista em terapias
alternativas e integrativas, a ideia é utilizar a ozonização como forma de potencializar as
propriedades dos blends, como o óleo de girassol, rico em ácidos graxos, ou da copaíba, planta
medicinal conhecida pela ação anti-inflamatória. “Hoje, os melhores óleos para se ozonizar são
de girassol, de oliva, de semente de uva, de gergelim. O ozônio, em contato com a vitamina C,
por exemplo, potencializa suas propriedades em 40%”, afirma.


Já no universo dos cuidados com as unhas, os detergentes enzimáticos têm ganhado terreno e
atenção das manicures por eliminarem os resíduos de matérias orgânicas (peles, sangue, entre
outros resquícios) que ficam nos materiais, como alicates e cortadores de unhas. “As áreas da
beleza e da saúde estão cada vez mais se fundindo”, comenta Paulo Urbano, doutor em
biomedicina, professor e palestrante do Congresso de Manicure da Hair Brasil.


Segundo Paulo, a biossegurança tem que ser um tema mais considerado dentro dos salões, não
só para assegurar a devida proteção dos clientes, mas também a saúde dos profissionais, que
devem continuar adotando o uso dos equipamentos de proteção individuais (EPIs). Segundo
pesquisa realizada pelo professor em parceria com o Hospital Estadual Emílio Ribas, uma em
cada 10 manicures paulistanas está infectada pelo vírus da hepatite B ou C. “O custo para os
profissionais é relativamente baixo, algo em torno de R$ 2 a 5, e que pode ser repassado aos
clientes visando garantir a saúde de todos os envolvidos”, explica Paulo.


Nome importante do visagismo brasileiro, Nelson Pinheiro, também compartilhou seus
conhecimentos nos cuidados com a beleza das peles negras durante o Congresso de
Maquiagem. Segundo ele, a pele humana é formada pela mistura das três cores primarias e, no
caso das peles negras, o azul se sobressai pelo excesso de melanina, o que requer um olhar bem
apurado para não criar um aspecto acinzentado na hora da maquiagem.

“As cores azuis e suas complementares, como o vermelho, estarão em alta este ano, já que a
cor de 2022 escolhida pela Pantone é o azul Very Peri”, comenta Nelson. Além de dicas de
colorimetria, também destaca a tendência das maquiagens geométricas, em alta nos desfiles
das marcas de moda internacionais, como o smoke chanfrado, que transmitem imagem de
segurança e força.

Sobre o Autor

Jhonny Vaúna
+ posts

Assessoria de Imprensa @nosso.play matérias, eventos e colunista @diariodecajamar.

Compartilhar

Pin It on Pinterest