Bem-Vindo ao Nosso Play, o seu portal de entretenimento!

Bem-Vindo ao Nosso Play, o seu portal de entretenimento!

setor profissiona

Maior feira de beleza voltada para o setor profissional da América Latina começou neste

sábado (26) no Expo Center Norte, em São Paulo

lO primeiro dia da Hair Brasil começou com uma intensa
programação dos congressos de dermopigmentação e de visagismo científico, voltados para os
profissionais do setor de beleza. Além das atividades por parte das mais de 900 marcas
expositoras presentes nesta 19a edição da maior feira de beleza da América Latina.


Dentre os expositores, é crescente a preocupação das marcas profissionais com o conceito do
clean beauty, com produtos predominantemente naturais, cruelty-free e isentos de
componentes nocivos em suas fórmulas, como sais, petrolatos e parabenos. Além disso, há uma
busca por reduzir o impacto ambiental, como a preferência por embalagens feitas de materiais
biodegradáveis ou reciclados.


Grandes nomes do mercado como Maison Visage Cosmetique dona das marcas Mirra
Professional e Maison Visage, Ameize Cosmetics, Herbacin, Lana Brasiles e as marcas lançadas
na feira, Wess Professional e D’Arco, são algumas que apresentam produtos voltados para esse
conceito, buscando atender as exigências do público.


Um dos maiores defensores dessa bandeira é o Grupo Laces, marca referência no mercado e
pioneira em tratamentos saudáveis, naturais e orgânicos para cabelos. Nesta edição da Hair
Brasil, a Laces lança oficialmente o projeto Bioma, um modelo de licenciamento e conversão de
salões de beleza convencionais em sustentáveis, com inclusão de práticas de ESG e performance
profissional em todo o Brasil. Para o CEO do grupo Laces, Itamar Cechetto, o conceito clean
beauty inclui uma cadeira ética, além de produtos predominantemente feitos de ingredientes
naturais e não testados em animais.


Segundo pesquisa da Nielsen de 2019, shampoos e condicionadores estão entre os três produtos
mais procurados com apelos sustentáveis, junto com sabonetes. E a tendência deve se estender
e se consolidar nos pós-pandemia, já que 69% dos brasileiros passaram a se cuidar mais durante
a quarentena, segundo pesquisa da Merz Aesthetics.

Sobre o Autor

Jhonny Vaúna
+ posts

Assessoria de Imprensa @nosso.play matérias, eventos e colunista @diariodecajamar.

Compartilhar

Pin It on Pinterest